Mari

Movimento Uniforme

Introdução

Imagine um carro se deslocando em uma estrada, mantendo o ponteiro do velocímetro sempre na mesma marca, por exemplo, a 60 km/h. Isso quer dizer que se o carro mantiver sempre essa velocidade, ele irá percorrer 60 km a cada 1 hora. Essa situação descrita acima é uma exemplificação do que chamamos de movimento uniforme. Definimos movimento uniforme como sendo aquele movimento que tem velocidade escalar constante em qualquer instante ou intervalo de tempo. Podemos dizer ainda que o móvel percorre distâncias iguais em intervalos de tempos iguais.

A função Horária do Movimento Uniforme

No movimento uniforme temos que a velocidade escalar é constante e coincide com a velocidade escalar média em qualquer instante ou intervalo de tempo. Matematicamente a velocidade escalar média pode ser expressa da seguinte forma:

Onde:

• ΔS é a variação de posição do móvel, ΔS = S – So;
• Δt é a variação de posição do móvel, Δt = t – to.

Substituído ΔS e Δt na equação da velocidade descrita acima, temos:

Fazendo tempo inicial igual a zero, to= 0, temos a função horária do movimento uniforme.

S = So + Vt

Essa é uma função do primeiro grau e é chamada de função horária da posição. Através dela podemos determinar a posição de um móvel num determinado instante.

Características do Movimento Uniforme

Como vimos inicialmente, o movimento uniforme é o movimento que possui velocidade constante, ou seja, ela não varia com o passar do tempo. Entretanto essa velocidade, apesar de ser constante, é diferente de zero, ou seja, ela pode assumir qualquer outro valor que não seja o zero.

Sendo a aceleração definida da seguinte forma:

E sabendo que no movimento uniforme a variação da velocidade é igual a zero, pois a velocidade final é igual à velocidade inicial, concluímos que a aceleração é constante e igual a zero.

Ao observamos atentamente os movimentos dos móveis no cotidiano vamos perceber que o movimento uniforme na realidade não existe, pois sempre é necessário aumentar ou diminuir a velocidade durante o trajeto até determinado local. Todos os móveis e até nós, os seres humanos fazemos quando, por exemplo, corremos para não chegar atrasado ao serviço. O movimento que retrata de forma clara os movimentos que ocorrem no cotidiano é o movimento uniformemente variado, o qual possui velocidade variável e aceleração constante.

Fonte:http://www.brasilescola.com/fisica/movimento-uniforme.htm



VETORES:

Primeiramente, desenhamos o paralelogramo definido a partir dos vetores e .

soma de vetores

  • Módulo do vetor resultante:

É dado pelo comprimento da diagonal indicada na figura. Portanto,

v2 = v12 + v22 + 2v1v2cos ,

ou

R= a² + b² + 2ab x cos do âgulo (dentro da raiz)

onde é o ângulo entre os dois vetores.

  • Direção:

Horizontal, vertical e diagonal.

  • Sentido:

Esquerda(Oeste), Direita(Leste), Cima(Norte) e Baixo(Sul) - Horizontal e Vertical

Diagonal:
  • NE: nordeste
  • NO: noroeste
  • SE: sudeste
  • SO: sudoeste

O vetor resultante é quem liga o módulo inicial ao final.

vetores resultantes

  • Vetores de mesma direção e sentido, somamos. De mesma direção, porém sentidos diferentes, subtraimos.





----------------------------------------------------------






TERMOLOGIA - Termometria

  • A Termologia é a parte da Física que estuda o calor e todos os fenômenos térmicos.
  • Termometria é a parte da Termologia que estuda a temperatura e suas medidas.
  • Calor é energia térmica em trânsito, ou seja, é energia térmica que se transfere de um corpo de maior temperatura para um outro de menor temperatura.
  • Temperatura é o grau das agitações das moléculas contidas num corpo.
  • Energia térmica é a soma das energias cinéticas das moléculas de um corpo. A energia térmica de um corpo depende da sua temperatura e da sua massa.

MEDINDO TEMPERATURA

Para medir a temperatura de um corpo é necessário o uso de termômetro. Na construção de termômetro adota-se escalas termométricas, as principais escalas termométricas são as escalas CELSIUS, FAHRENHEIT E KELVIN (conhecida como escala ABSOLUTA). As escalas termométricas possuem 2 pontos importantes, denominados de pontos fixos fundamentais, são os pontos de gelo ( pg ) e o ponto de vapor de água ( pv ).

PONTO DE VAPOR - Este ponto corresponde a temperatura da água que está se transformando em vapor sob pressão normal.

PONTO DE GELO - Ponto correspondente a temperatura do gelo que está se transformando em água.

Fórmulas para converter CELSIUS, KELVIN e FAHRENHEIT:


Fonte: http://www.fisicafacil.pro.br/Termometria.htm
0 Responses

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget